Notícias Dia Interna

Anuncie aqui

3 dicas para tornar o seu condomínio sustentável – e mais barato

Publicado em: 16 de abril de 2021

Confira como implantar as medidas que devem beneficiar pessoas e meio ambiente, além de gerar economia

3 dicas para tornar o seu condomínio sustentável – e mais barato

O conceito da sustentabilidade também está na construção civil. Atualmente, os projetos arquitetônicos possuem uma parcela importante de sustentabilidade ambiental em seu DNA que os tornam ecologicamente corretos. Por outro lado, mesmo após a obra estar pronta, é possível também tornar o seu condomínio sustentável – ou mais verde ainda.

Ainda que você não tenha um papel de destaque no conjunto de habitações, como o de um síndico, gestor condominial ou subsíndico, saiba que pode enviar sugestões ao conselho e levar as ideias para as reuniões do empreendimento. Mas, quais são as ideias de sustentabilidade interessantes?

Ao contrário do que muitos pensam, não são nada mirabolantes. Na verdade, podem ser até bem simples e, em alguns casos, não exigem tanto investimento inicial dos moradores. Além do mais, se o foco estiver na qualidade de vida das pessoas que moram ali, as sugestões podem fazer mais sentido e reformular o cotidiano de forma inteligente e trazer benefícios coletivos.

1 – Energia Solar

Apostar em energia solar é muito viável em nosso País. Ricardo Paulo de Oliveira é um especialista nesse assunto e diz que dá para criar um condomínio sustentável a partir da implantação da energia solar.

E o motivo para isso é muito simples. “O uso deste tipo de energia verde pode gerar redução de 95% dos gastos atuais com energia elétrica.” Só que esse tipo de instalação requer algum investimento inicial. No entanto, ele tem um retorno rápido, em até 8 anos.

A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) aponta que as pessoas que gastavam R$ 3 mil na conta de energia passaram a gastar apenas R$ 60 depois da instalação de energia solar. Saiba mais sobre esse estudo aqui.

2 – Água

Ainda falando dos condomínios, o aproveitamento da água da chuva é muito conveniente. A recomendação de Oliveira é montar cisternas, que fazem o papel de guardar a água para ser utilizada depois.

“Os sistemas de aproveitamento com cisternas ajudam muito no consumo de água, principalmente nas áreas comuns, como é o caso dos jardins ou até mesmo para lavar o chão e o estacionamento.”

Com isso, “esses processos de reutilização da água da chuva também podem ter um investimento inicial, só que se paga muito rapidamente, já que a água usada em outros serviços será economizada. E o reuso, como sabemos, é uma medida ecológica”.

3 – Natureza

O gestor imobiliário Ricardo Paulo de Oliveira também comenta sobre o cultivo de plantas nos condomínios. “Elas podem diminuir o calor do ambiente. Com isso, nós passamos a respirar melhor.” E também dá para considerar que os cuidados e a manutenção delas têm um ótimo custo-benefício.

Em alguns projetos mais inusitados e inovadores, é possível pensar até mesmo na instalação de pomares em áreas comuns dos condomínios. Isso permitiria um acesso livre a frutos da época, uma vantagem para os moradores.

E como tornar o condomínio sustentável?

Agora que você tem ao menos três ideias para tornar seu condomínio mais sustentável, a próxima pergunta é: como fazer isso? Primeiro, considere que tudo deve estar em comum acordo com os moradores e donos de casas, apartamentos ou terrenos do condomínio.

Depois, a dica do Oliveira é tomar cuidado na execução das ações. “Procure sempre empresas especialistas no assunto. Façam uma pesquisa de preços em pelo menos três empresas. Às vezes o menor custo não é a melhor opção. Fique atento.”

 

 

Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *