Notícias Dia Interna

Anuncie aqui

Aluguel de casa em condomínio: dicas para proprietários

Publicado em: 4 de agosto de 2022

O aluguel de casa em condomínio apresenta algumas diferenças para o dono do imóvel. Veja algumas dicas para alugar seu imóvel em condomínio.

 

Se você pensa em ter uma renda extra com aluguel de casa em condomínio fechado, precisa prestar atenção a alguns aspectos importantes.

Tudo para que não seja pego de surpresa quanto às exigências comuns para quem quer alugar casa em condomínio.

Aluguel de casa em condomínio: como proceder?

O primeiro passo é decidir quem vai cuidar da administração do seu negócio com aluguel de casa em condomínio.

Se como proprietário do imóvel, você mesmo vai cuidar disso, o ideal é sempre buscar amparo na lei. E se informar para não correr o risco de levar calote.

Por isso, formalizar um contrato é mais do que essencial para deixar tudo muito claro.

Quando é o proprietário que cuida da administração do imóvel, é preciso ter em mente que será o responsável por aceitar ou não determinados inquilinos, discutir o contrato e fazer a cobrança. Programe-se para bastante trabalho.

Caso não queira assumir essa responsabilidade, uma ótima alternativa é procurar uma imobiliária que também atue como administradora de bens.

Além de uma empresa de confiança, escolha um escritório localizado próximo do imóvel ou na mesma região da cidade. Isso facilita o entrosamento entre cliente e prestador do serviço.

Além disso, a imobiliária escolhida deve conhecer o imóvel e fazer uma pesquisa sobre as características do bairro. Somente assim, é possível determinar o preço adequado do aluguel de casa em condomínio.

Confira mais dicas sobre alugar casa em condomínio: 
Boa apresentação

Por lei, os proprietários são obrigados a alugar casas que tenham condições de serem habitadas. Isso significa que precisam ter boas condições para quem vai viver lá.

É importante que, mesmo fechadas durante um tempo, as casas em condomínios ou não recebam manutenção frequente. É preciso manter o local sempre limpo.

Se a casa possui jardim, é mais do que necessário manter a grama aparada. Se tiver piscina, precisa estar sempre limpa. Um aspecto importante é que o futuro  inquilino não fique com a sensação de que há reformas por fazer na casa.

Anunciar a casa na internet

Uma boa alternativa para atrair a atenção de futuros inquilinos é divulgar a casa nas redes sociais. Para isso, use fotos dos ambientes do imóvel, em ângulos que favorecem cada um deles.

Imagens da cozinha e dos quartos devem aparecer em detalhe. Feitas as fotos, é só começar a publicar na própria timeline, compartilhar com os amigos ou então enviar à imobiliária para que seja feita a apresentação no seu site.

Antes das postagens, é importante definir o preço de aluguel compatível com o imóvel, localização e mercado no geral.

Casa aberta à visitação

É óbvio que se não há visita, não há locação do imóvel. Não tem como o negócio avançar se o futuro inquilino não tiver acesso à casa que pode ser a ideal para ele. Por isso, é importante facilitar, ao máximo, que os visitantes entrem para conhecer o local a alugar.

Como prática de segurança, sempre que o contrato é fechado com uma imobiliária, uma cópia da chave fica disponível para visitas agendadas.

É importante manter um contato direto com a portaria para avisar quando possíveis inquilinos vão conhecer o local.

Conheça o inquilino

O ideal é conversar com o futuro inquilino antes de assinarem o contrato. Essa conversa aproxima e ajuda a alinhar expectativas tanto do proprietário, quanto do novo morador.

É essencial também pesquisar o histórico financeiro de quem quer alugar a casa, para saber se tem condições de pagar o aluguel acordado.

Estas informações auxiliam na decisão na hora de definir que tipo de garantia será utilizada pelo inquilino: fiador, seguro fiança, depósito caução ou título de capitalização. A garantia protege o locador em caso de inadimplência durante a vigência do contrato.

Flexibilidade na hora de negociar

Outra dica para alugar casa em condomínio é estar aberto à negociação. Essa flexibilidade vale tanto para possíveis cláusulas do contrato que possam ser pedidas por parte do inquilino, quanto no momento de determinar qual será a garantia.

É sempre bom lembrar da lei de oferta e procura do mercado. Nesse caso, um proprietário disposto a negociar tem mais chances de alugar sua casa.

 

 

Fonte: TudoCondo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *