Notícias Dia Interna

Anuncie aqui

Como a IoT está ajudando os condomínios e síndicos

Publicado em: 17 de dezembro de 2021

Condomínios de edifícios pequenos e médios têm sido os mais lentos a adotar a tecnologia de automação predial, mas os dispositivos e sistemas inteligentes com IoT (Internet das Coisas) têm o potencial de mudar isso.

 

Como a IoT está ajudando os condomínios e síndicos

 

Como a maioria dos edifícios multifamiliares se enquadra na categoria de pequeno a médio porte, o setor multifamiliar como um todo pode estar sujeito a uma grande mudança na próxima década.

Os benefícios da IoT para o gerenciamento de instalações estão bem documentados, variando de economia de energia ao monitoramento da qualidade do ar. As instalações multifamiliares também se beneficiam de várias maneiras únicas. Em um mercado de aluguel cada vez mais competitivo, apartamentos e condomínios inteligentes estão se tornando mais populares para os residentes e para os gerentes de instalações.

Lembrando que é sempre necessário garantir a segurança tecnológica dos sistema eletrônicos de um prédio. Um hacker pode invadir, por exemplo, o porteiro eletrônico e abrir a porta para invasores caso a rede wi-fi do prédio não esteja protegida por uma rede privada virtual, também conhecida como VPN.

Vejamos algumas maneiras pelas quais a IoT (Internet das Coisas) está mudando o jogo para o gerenciamento de instalações multifamiliares.

1. Manutenção proativa

Condomínios geram montanhas de dados, estejam eles sendo capturados ou não. Graças aos sensores inteligentes da IoT e aos sistemas prediais conectados, esses dados agora podem ser aproveitados para prever as necessidades de manutenção e fornecer detecção precoce de problemas.

Por exemplo, imagine uma torneira com um pequeno vazamento em uma de suas unidades. Pode passar despercebida pelo residente por semanas, resultando desperdício de água. Com sensores instalados no sistema de encanamento do edifício, o vazamento seria detectado em questão de horas – não semanas, e o problema poderia ser resolvido antes que se tornasse algo bem maior.

 

2. Utilizando dados de construção

Os sensores e dispositivos de IoT fornecem informações sem precedentes sobre o desempenho de um edifício. Além das necessidades de manutenção, os síndicos podem utilizar os dados da construção de várias maneiras:

Conheça os níveis de ocupação das áreas públicas. Os sensores de ocupação permitem que os síndicos rastreiem o tráfego de pedestres em todo o edifício e ele tem autoridade para vetar aglomerações. Isso é valioso para entender como os moradores usam espaços públicos no complexo. Por exemplo, os síndicos podem priorizar quais comodidades devem receber atualizações. Os dados de ocupação informam a um gerente quais espaços são mais populares e, portanto, beneficiariam mais pessoas se renovados.

Regras automatizadas para uso de energia. Sensores inteligentes podem acionar regras automatizadas que mantêm o conforto dos residentes, otimizando o uso de energia. Quando a academia está ocupada em um dia quente, os dados de ocupação e temperatura acionam o ar condicionado. Quando a academia está vazia, os sistemas inteligentes diminuem as luzes e desligam o ar condicionado para economizar energia.

Controle Remoto de Sistemas. Juntamente com as regras automatizadas, os gerentes de instalações também têm controle remoto sobre os sistemas climáticos e de iluminação em todo o complexo. Em unidades vagas, por exemplo, os síndicos podem definir a iluminação imediatamente antes da exibição e garantir que tudo seja desligado após o uso.

Recuperação de Dados Históricos. Com sistemas baseados na IoT e armazenamento em nuvem, os gerentes de instalações podem recuperar dados históricos sobre seus edifícios para tomar decisões mais inteligentes. Se os dados de ocupação de setembro passado mostraram uma queda acentuada no uso da piscina, o síndico pode decidir encerrá-la no início deste ano para economizar custos.

 

3. Segurança automatizada

A segurança deve ser uma prioridade para todos os síndicos e a tecnologia IoT torna a criação de segurança mais fácil e eficaz. Os sistemas de segurança inteligentes percorreram um longo caminho nos últimos anos, evoluindo de câmeras digitais simples para plataformas de vigilância em nuvem que incorporam sensores, imagens, armazenamento de dados e análises.

Os sistemas de segurança inteligentes monitoram constantemente as instalações, detectando e alertando automaticamente a equipe sobre anomalias. Sistemas sofisticados de controle de acesso podem ser monitorados remotamente em caso de emergência.

Os síndicos não precisam mais se preocupar em configurar uma infraestrutura de TI complexa para executar seu sistema de segurança. Os sistemas de segurança com IoT são completamente baseados na nuvem, o que significa que nenhum hardware físico é necessário. As câmeras e os sensores de segurança levam apenas alguns minutos para instalar e conectar-se à rede de edifícios inteligentes.

 

 

Fonte: Techwarn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *