Notícias Áreas home 01

Anuncie aqui

Como fazer a higienização de elevadores durante a pandemia de COVID-19?

Publicado em: 8 de junho de 2021

A higienização de elevadores passou a ser uma das prioridades em qualquer estabelecimento que utilize esse tipo de transporte.

 

Como fazer a higienização de elevadores durante a pandemia de COVID-19?

 

Infelizmente a pandemia do Coronavírus é uma realidade em todo o mundo e estamos sujeitos a contaminação desde que estejamos próximo a pessoas doentes ou se tocarmos em alguma superfície onde o vírus possa estar presente.

Como os vírus são invisíveis a olho nu não temos outra alternativa que não seja tomar todas as precauções possíveis com relação à doença.

Milhões de pessoas moram ou trabalham em ambientes que precisam de elevadores para se locomover e esse ambiente pode estar contaminado.

Nesse post vamos apresentar a importância e como fazer a higienização de elevadores nessa época de COVID-19. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto!

Como garantir a higienização de elevadores?

O primeiro ponto a ser observado é que a higienização de elevadores deve acontecer por fora e na parte interior do equipamento.

Para isso é importante a utilização de materiais apropriados de acordo com a superfície a ser limpa.

Vamos conhecer cada superfície e como higienizá-las:

– Espelhos

Os espelhos devem ser limpos providenciando-se a retirada do pó e para isso utilize um pano seco, pois esse procedimento evitará que fiquem riscados e manchados.

Na sequência utilize uma solução de detergente neutro com água morna e utilizando um borrifador inicie o processo de limpeza com um pano que ficará umedecido na medida do seu uso.

Após passar a solução por todo o espelho utilize outro pano úmido para a retirada do excesso que tenha ficada na superfície.

Para terminar utilize um pano seco para a retirada das pequenas manchas de água que ainda possam ter ficado no espelho.

– Paredes

O processo nas paredes é idêntico ao dos espelhos, no entanto, não será necessário iniciar a tarefa passando um pano seco para a retirada do pó, uma vez que isso acontecerá com a aplicação da solução.

O ideal é evitar encostar nas paredes do elevador enquanto estiver dentro dele.

– Botoeiras

As botoeiras precisam de uma atenção especial, pois é exatamente nesse espaço que as pessoas tocam para direcionar os elevadores para os seus andares.

No entanto, não é possível utilizar qualquer produto de limpeza nesse espaço, pois o elevador poderá ficar danificado com a queima de algum componente a partir dos botões.

A dica dos bombeiros de São Paulo é que o produto não seja jogado diretamente nas botoeiras, pois pode entrar nos vãos e causar um acidente.

Inclusive, houve um caso em Santos que ocorreu isso, causando um curto-circuito e intoxicação por fumaça nas pessoas que estavam dentro do elevador.

Para evitar esse tipo de problema, o indicado é borrifar o produto no pano e só então espalhar para a parte dos botões.

Outra sugestão para evitar problemas é a instalação de um plástico sobre os botões, chamado de capa protetora de botoeira, onde a limpeza ocorra da mesma forma das paredes.

Ela é de fácil instalação, protege o material contra curto circuito e facilita a limpeza.

Uma excelente ideia para o usuário é utilizar luvas descartáveis ou algum material como palito de dente para pressionar o botão, não tendo o contato direto com a superfície.

– Chão

O piso também pode ser limpo com a mesma solução preparada para as paredes, no entanto, utilizando pano de chão e um rodo para a retirada do material em excesso.

Ao final da aplicação utilize um pano seco para a finalização do processo.

A higienização dos elevadores deve ser realizada diariamente e com o equipamento desligado, portanto, uma boa alternativa é escolher os horários de menor movimento.

Além de todos esses cuidados é muito importante conscientizar os usuários para não tocarem nas paredes, pois o vírus poderá ser transferido para sua mão ou roupa.

Não esqueça que a COVID-19 sobrevive nas superfícies por determinado tempo como:
  • vidro – 5 dias,
  • aço inoxidável – até 4 dias,
  • metal – 5 dias,
  • cerâmica – 5 dias,
  • plástico – até 4 dias.

Diante desses números fica fácil entender a importância dos cuidados a serem tomados para a saúde de todos.

 

 

Fonte: SP Elevadores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *