Notícias Áreas home 01

Anuncie aqui

Condomínios modificam rotina de uso dos espaços compartilhados

Novas medidas vão desde agendamento de área de lazer por aplicativos até uso obrigatório de máscaras

Condomínios modificam rotina de uso dos espaços compartilhados

Para garantir o controle sanitário durante a nova fase do plano de retomada, os condomínios de Fortaleza estabelecem, desde segunda-feira (22), novos mecanismos para uso dos espaços compartilhados. Na Capital, os administradores de condomínios investem em reserva de espaço por turno através de aplicativos e higienização frequente dos locais após cada uso.

No último sábado (20), o Governo do Ceará permitiu que condomínios com torres de apartamentos (verticais) e de casas (horizontais), com espaços de lazer compartilhados, retornassem atividades desde que sejam estabelecidas restrições. O documento determina que a administração de cada residencial faça controle adequado das áreas comuns. 

Os cuidados dão continuidade às ações iniciadas no começo da quarentena, de acordo o capitão da Marinha do Brasil Clairton Dantas, síndico de um condomínio vertical no bairro Parquelândia, em Fortaleza.

“Logo no início já obrigamos o uso de máscara. Agora, com os decretos do governo do Estado, nós adaptamos a entrada nas áreas comuns. Nosso receio era que com a liberação todo mundo fosse de uma vez e aumentasse a contaminação”, conta. 

Foi para evitar o grande fluxo nas áreas comuns que o condomínio administrado por Clairton optou pelo uso de um aplicativo de reservas. Através da plataforma, os moradores podem escolher o equipamento e o horário de utilização do espaço.

“Como fazemos parte de uma administradora de condomínios, a solução foi disponibilizada por eles e adotamos por aqui. Foi um grande auxílio porque podemos verificar quem usou e facilita nosso acompanhamento também das higienizações”, informa o síndico. 

Quem também optou por restringir as áreas compartilhadas através das reservas foi o advogado Teles Bezerra Junior, síndico de um condomínio de casas no bairro Presidente Kennedy. Os horários podem ser escolhidos pelos moradores diretamente com a própria administração. “Nós aqui temos poucos espaços compartilhados mas já estamos fazendo os agendamentos, principalmente da área da piscina e dos parquinhos”, aponta Teles.

O aumento de fluxo nas áreas comuns fez com que a rotina de limpeza fosse expandida. “Nós limpamos duas vezes por dia para manter as medidas sanitárias. Mantemos outras recomendações, como uso de máscara obrigatório e proibimos a entrada de pessoal externo, como entregadores de delivery”, explica o síndico.

Além disso, o contato com os moradores permanece intensificado. “Temos um grupo de mensagens onde postamos as atualizações sobre a pandemia através de notícias. Também pedimos que as pessoas que estiverem doentes entrem em contato com a administração sob o risco de levar multa”, completa o advogado.

Praticidade

O retorno, mesmo que limitado, às áreas comuns agradou o zootecnista Jales Freire, 24. Esportista e acostumado com uma rotina de exercícios intensa, o morador precisou reduzir o ritmo para seguir a quarentena. “Eu tenho asma então tava bem preocupado e fiquei em casa. Aí, senti um impacto muito grande na minha sensação de liberdade, principalmente no primeiro mês. Agora, com essa volta, eu fiquei mais animado”, confessa.

Jales reside em um dos condomínios em que é possível reservar os espaços através de aplicativo. A permissão para agendar espaços foi o primeiro passo para “esticar as pernas com segurança”, conta o zootecnista. “Eu reservei o uso da piscina nesta semana para ‘molhar meus pés’. Minha mãe chegou a reservar a quadra pra gente fazer atividades. Foi bem prático. Antes eu achava que não teria necessidade de aplicativo mas depois, quando usei, percebi que facilita o controle dessas atividades”, revela Jales.

Reservas

A piscina e o parquinho foram os pontos mais procurados pelos condôminos, de acordo com Dercilio Alencar, programador responsável pela plataforma de reservas. Ainda segundo Dercílio, o horário preferido dos moradores é a noite. “Principalmente depois do horário comercial, crescem os pedidos”, informa.

Implantado para facilitar o contato entre a administradora e os condôminos, a plataforma já foi adotada por mais da metade dos condomínios da rede. “A gente já usava esse aplicativo e adaptou. Com a quarentena, o uso cresceu uns 70%. Estamos expandidos as funções. Em breve, os moradores vão poder também olhar o consumo de cada apartamento”, comemora o programador.

 

 

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *