Notícias Decoração Interna

Anuncie aqui

Conheça as opções de aquário para decorar sua casa

Confira as dicas sobre o melhor lugar para colocá-lo e como cuidar dele

 

Aquário pode ser colocado até mesmo em locais inusitados (Fotos: Divulgação)

 

Um aquário pode ser um elemento decorativo bastante interessante em um ambiente, mas é bom lembrar que exige cuidados constantes. Se você está pensando em ter um em casa, é bom entender, em primeiro lugar, que existem dois tipos de aquário: o de água doce e o de água salgada.

“O de água salgada é, sem dúvida, mais caro para montar e também para fazer manutenção. As espécies animais também têm custo mais elevado e o ecossistema é muito mais delicado, uma vez que é preciso ter muito cuidado para manter o PH, a salinidade, dentre outros fatores”, alerta a arquiteta Nátali de Mello. Por outro lado, ela diz que as cores dos animais marinhos são mais chamativas e as espécies muito mais atraentes. “Recomendo esse tipo de aquário para aqueles que são realmente apaixonados pelo mundo marinho e que se comprometerão a cuidar muito bem dele, independentemente dos custos.”

O aquário de água doce é muito mais comum devido ao custo mais baixo. Mas não se engane! Aquários de água doce também exigem uma série de cuidados na montagem e, principalmente, na manutenção. “É preciso muito critério na escolha dos animais, uma vez que algumas espécies não convivem junto com outras ou exigem condições diferentes de PH da água”, aconselha.

Uma ideia bem bacana também é fazer um aquário somente de plantas. Mas elas também exigem muitos cuidados. É sempre recomendado consultar profissionais do ramo para montar e fazer a manutenção dos aquários, caso contrário o ecossistema pode entrar em colapso e, além de muito investimento financeiro jogado no lixo, as espécies sofrem ou podem até morrer. Também é possível fazer cursos na área, que são oferecidos por diversas empresas, muitas vezes gratuitos. “É um setor ainda pouco explorado e valorizado no Brasil, mas basta fazer uma pesquisa rápida e você encontrará empresas que ajudam com palestras e cursos”, recomenda a arquiteta.

Segundo ela, existem aquários prontos no mercado, já com um móvel próprio. “É uma solução rápida e barata, porém com um design muito pouco favorável para quem quer uma boa decoração no ambiente. Aconselho comprar somente o vidro e a parte dos motores e fazer o fechamento em marcenaria ou com o material que for mais conveniente de acordo com a decoração do ambiente. Lembre-se sempre de deixar um acesso ao maquinário e também um acesso pela parte de cima do aquário. Também é imprescindível deixar a tampa do aquário sempre bem fixa, pois algumas espécies de peixe saltam da água e podem acabar morrendo fora do aquário sem que você perceba. Muitas espécies chegam a levantar tampas mal colocadas quando tentam pular do aquário”, adverte.

Local e iluminação

Nátali acredita que o lugar mais adequado para colocar um aquário é na parte social da casa: sala de estar, de TV, de jantar ou hall de entrada. “São ambientes onde recebemos pessoas e onde ficamos para descansar e apreciar coisas boas da casa, como um bom jantar ou uma conversa com amigos. O aquário fará uma decoração incrível no ambiente. Não aconselho colocá-lo no home theatre, com muito barulho e vibração, pois pode atingir o vidro e incomodar os animais. Nunca deixe também o aquário em um lugar onde bata sol direto. O sol pode desequilibrar o ecossistema do aquário, matando espécies animais e vegetais”, recomenda.

Uma ideia bacana também, para quem tem espaço, é colocar um aquário no lavabo, ou fazendo a divisão entre a cozinha e a sala, por exemplo. Os mais ousados colocam aquários em dormitórios e banheiros. Nátali aconselha ter cuidado se decidir colocar o aquário no quarto, pois algumas vezes precisamos dormir até mais tarde e a luz do aquário pode incomodar. O barulho do motor (dependo da qualidade) pode incomodar um pouco também.

O aquário além de decorar pode ajudar na decoração para separar ambientes

 

A iluminação também é o grande atrativo para servir de ponto decorativo do ambiente. Consulte um profissional da área para saber qual a mais adequada ao ecossistema que você criou no aquário. Cada peixe ou espécie vegetal se adapta melhor a um tipo de iluminação. É aconselhável colocar um timer, assim você pode dormir tranquilamente sem se preocupar em acender de manhã e desligar a luz à noite. Para aqueles que viajam muito, existem alimentadores automáticos. Basta abastecê-los e programar a alimentação dos animais. Mas caso fique muitos dias fora de casa, contrate ou peça para alguém cuidar do aquário. “É um ecossistema frágil, é preciso sempre ficar atento a pequenas mudanças nas folhas da plantas ou em pequenas manchas nos peixes. Pode ser sinal de alguma doença ou problema”, avisa.

Quanto às espécies, Nátali recomenda que se fique atento ao tamanho máximo do peixe. “É comum pessoas comprarem um peixe na loja e ele crescer demais para o tamanho do aquário. Uma opção legal para manter o fundo e as paredes do aquário razoavelmente limpos é colocar cascudos. Em aquários marinhos o peixe-palhaço faz esse tipo de serviço também e deixa o aquário muito colorido. Gosto muito também dos peixes-papagaios. São arredondados, graciosos e interagem bastante com as pessoas. Na minha opinião, são os que mais se parecem como um pet. Eles gostam de ficar em grupos, é interessante para o bem estar deles colocar mais de um da mesma espécie.”

Outra opção que a arquiteta considera muito elegante é montar um aquário com diversas espécies vegetais e colocar peixes neon. Eles ficam em grandes grupos e parte do seu corpo brilha quando reflete algumas luzes. “São delicados e lindos!”

 

Fonte: Zap Imóveis


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com