Notícias Segurança Interna 01

Anuncie aqui

Especialista orienta sobre cuidados com segurança em condomínios

Cuidados com segurança em condomínios: moradores precisam colaborar para manter cronograma de segurança. Veja orientações para porteiros e condôminos.

De acordo com o consultor, é preciso montar um cronograma de segurança com as normas que devem ser seguidas por porteiros e moradores. Isto depende muito da estrutura de cada prédio.

cuidados com segurança em condomínios

“Existem empreendimentos onde devemos fazer cronogramas diferenciados. É preciso que os moradores tenham consciência que os visitantes serão parados, identificados e irão passar por triagem.”

Para ele, a principal forma de garantir a segurança é o trabalho em equipe. “Não existe cronograma de segurança sem a colaboração dos moradores. É preciso criar uma rotina que, se não for seguida, quebra o ela do segurança. Se você não iniciar e terminar de forma correta podem haver falhas que não serão suportadas”, explica.

Segundo Juliglayson, a principal dificuldade dos condomínios é ensinar os moradores a viverem em comunidade. “Morar em condomínio nada mais é do que viver em família. Quando você não sabe viver em comunidade, não é adepto da disciplina”.

Veja dicas de segurança dadas pelo consultor:
  • Porteiros e vigilantes devem conhecer todos os moradores;
  • Evitar contato direto com desconhecidos e visitantes;
  • Não dormir ou distrair-se durante o expediente;
  • Não transmitir informações sobre os moradores do condomínio a quem quer que seja;
  • Utilizar corretamente os meios de segurança existentes;
  • Conhecer localização do telefone público mais próximo para emergências;
  • O ingresso de prestadores de serviço deve ser permitido em horários pré-determinados (agendamento prévio) e mediante identificação de documento e crachá, cujos dados deverão ser anotados;
  • Só permitir o acesso de prestadores de serviço às dependências do condomínio devidamente acompanhados;
  • Ao atender estranhos (visitantes, entregadores de encomendas ou prestadores de serviço) manter os portões fechados e as pessoas do lado de fora. O portão somente deve ser aberto após a identificação do visitante e da autorização por parte do morador. Se há quaisquer dúvidas quanto à identidade do visitante, o morador deve descer à portaria para identifica-lo;
  • Manter as portas de depósito de lixo fechadas fora dos horários de coleta;
  • Não ficar na calçada com as chaves da portaria no bolso;
  • Condôminos não devem entregar as chaves do apartamento ou dos veículos aos funcionários do prédio;
  • Obter informação de antecedentes de empregados domésticos bem como o endereço atual, e informa-los ao síndico;
  • Não permanecer em horários impróprios do lado de fora da portaria;
  • Manter sempre sempre a porta do apartamento fechada;
  • Manter veículos fechados, com alarme acionado;
    Informar ao zelador sobre grandes períodos de afastamento (férias, por exemplo) e proibir acesso de estranhos durante o período.
  • Elogiar o funcionário quando este pratica uma atitude correta. A repreensão do funcionário quando age segundo as normas de segurança do prédio incentiva que ele dê uma esmorecida nas regras de segurança;
  • Zeladores e síndicos precisam manter atualizados endereços de empregados;
  • Instalar equipamentos básicos de segurança;
  • Manter em condições os equipamentos de segurança;
  • Estabelecer códigos com vizinhos e funcionários para denunciar ação de marginais;
  • Estabelecer procedimentos de acesso para visitantes e representantes de empresas prestadoras de serviço;
  • Entregadores não devem subir aos apartamentos.
  • Fiscalizar as garagens periodicamente e estabelecer crachás de acesso;
  • Jardins e áreas verdes devem ser sempre visíveis;
  • As portarias e guaritas devem estar devidamente protegidas;
  • Instalar espelhos retrovisores nas garagens;
  • Reforçar portões e grades;
  • Instalar fechaduras e chaves de boa qualidade;
  • Instalar circuito interno de vigilância;
  • Contratar patrulhamento ostensivo ou até cães de guarda;
  • Verificar a iluminação das áreas externas do condomínio;
  • Verificar e construir muros ou cercas;
  • Instalar porteiro eletrônico e interfone;
  • Alarmes e sensores de presença devem ser testados periodicamente;
  • Instalar relógio de vigia quando o porteiro faz ronda;
  • Automatizar portas e portões;
  • Fomentar a utilização de equipamento de comunicação;
  • Instalar caixas com portinholas para recepção de encomendas.

 

Confira nosso modelo de documento para utilizar em seu condomínio:

 

Fonte: G1


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *