Notícias Legislação Interna

Anuncie aqui

Decreto estabelece regras para funcionamento de condomínios no Ceará

Conforme o texto, direção do condomínio deve definir número máximo de pessoas que podem utilizar as áreas comuns simultaneamente

Decreto estabelece regras para funcionamento de condomínios no Ceará

Os condomínios residenciais no Ceará devem adotar normas mínimas de segurança para evitar a proliferação do coronavírus, de acordo com decreto publicado no sábado (6) no Diário Oficial do Estado. Conforme o texto, o governo estadual lista diretrizes para que condomínios verticais e horizontais adotem

O decreto estadual prorrogou o isolamento social em todo o Estado por mais sete dias, prazo que vai até próximo domingo (14).Fortaleza começa a primeira fase de retomada da economia nesta segunda-feira (8) após passar por um período de transição. Nesta etapa, mais setores voltam a funcionar, como lojas de shoppings que abrirão sob a condição de restringir o fluxo a 30% de toda a capacidade.

Dentre as orientações direcionadas aos condomínios publicadas no decreto estão a “preservação do distanciamento social mínimo entre moradores quando do uso das áreas e equipamentos comuns” e a “intensificação da limpeza dos locais e equipamentos de uso comum, em especial após cada utilização”.

O decreto também diz que deve ser disponibilizado álcool, em especial em gel, nos espaços comuns para uso pelos empregados e moradores do condomínio. Os empreendimentos devem também definir o número máximo de pessoas que poderão usar simultaneamente espaços e equipamentos, evitando aglomerações.

Ainda de acordo com o decreto, a direção deve proibir festas ou eventos de qualquer natureza com aglomerações de pessoas e o uso de academias fica vedado. Para condomínios preponderantemente de temporada, permanece a vedação total quanto ao uso das áreas de lazer.

 

Fase 1 do plano de retomada

Na primeira fase do plano de retomada da economia no Ceará está permitido o funcionamento dos serviços de contabilidade, auditoria e advocacia, além do comércio e shoppings. A continuidade do avanço do plano até a sua última fase, porém, dependerá do ritmo de disseminação do coronavírus nas próximas semanas.

“Para que a gente possa avançar nas outras fases, depende muito do comportamento das empresas, mantendo o rigor dos protocolos, os cuidados de higienização, e também das pessoas, que só saiam de casa em extrema necessidade”, disse Camilo Santana.

A capital Fortaleza segue como líder nos números do Sars-Cov-2, com mais de 27 mil diagnósticos positivos e 2.450 mil mortes de pacientes contaminados. Sobral, Caucaia, Maracanaú – cidades com maior número de casos, além de Fortaleza -, e outras quatro cidades estão em regime de lockdown desde segunda-feira (1°), para diminuir a curva de contaminação do novo coronavírus.

O plano de reabertura da economia na capital envolve mais três fases, além da primeira que tem início amanhã. Cada uma possui 14 dias e amplia a quantidade de atividades econômicas em funcionamento assim que é instalada. Casos os critérios de controle da doença não apresentem tendência de queda, a reabertura estaciona ou retrocede.

Fonte: G1

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *