Notícias Áreas home 01

Anuncie aqui

Dicas de jardinagem em seu condomínio

Muitas pessoas estão optando por morar em condomínios que tenham jardim. Num primeiro momento pode parecer um detalhe irrelevante, mas este cuidado vem sendo percebido como um fator que promove o bem-estar, a saúde e a qualidade de vida.

Porém, de nada adianta ter um jardim no condomínio e não cuidar dele com profissionalismo e manutenção em dia. Esse cuidado vai desde escolher as melhores plantas para o jardim até definir de que forma integrá-lo aos espaços de lazer.

Manter o jardim do condomínio sempre em dia promove inúmeras vantagens, entre elas, a diminuição da temperatura média do espaço, a possibilidade de ter mais sombra e lazer, servir de abrigo para pássaros e melhoria da qualidade do ar. Tudo isso sem falar no embelezamento do condomínio como um todo.

Um ponto a destacar é que quando você for apresentar os custos da manutenção dos jardins do condomínio aos condôminos, lembre-os que um jardim em bom estado valoriza o empreendimento e, por consequência, cada um dos apartamentos.

 

Algumas das principais dicas são:

Regras: Uma vez definido se o jardim do seu condomínio é ornamental e contemplativo ou se faz parte do espaço de lazer e convívio dos moradores, estando integrado com o playground, quadra esportiva ou piscina, por exemplo, divulgue sistematicamente as regras de uso entre os condôminos.

Manutenção: O custo da manutenção de um jardim em condomínio varia muito. Ele depende das características do terreno, das espécies vegetais que são utilizadas e do objetivo do espaço.

Ajuda: A contratação de um paisagista e de um jardineiro para a manutenção é importante. Isto porque somente pessoas especializadas saberão sobre: Os cuidados diferenciados exigidos para cada planta conforme a estação do ano; como fazer o controle com fungicidas ou inseticidas; promover as podas no período ideal; garantir a adubação correta para que as plantas estejam sempre bem nutridas.

Lembrando também que a lei obriga os síndicos a cuidar da vegetação, especialmente aqueles que precisam remanejar árvores em função de obras como impermeabilização; ou gestores de empreendimentos em implantação, que tiveram exemplares retirados ou transplantados na fase de obras do condomínio.

O Termo de Compromisso Ambiental (TCA), estabelece um prazo para o condomínio compensar exemplares extraídos, com transplante ou novos plantios em seu próprio terreno ou em área indicada pelo poder público.

Os jardins do condomínio são áreas importantes para o convívio dos condôminos e para a valorização do patrimônio. A falta de uma manutenção adequada pode, por exemplo, comprometer toda a estrutura, o solo e as plantas do jardim. E ter que refazer um jardim inteiro não é algo barato.

 

Fonte: Seu Condomínio


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *