Notícias Segurança Interna 01

Anuncie aqui

Dicas de segurança para síndicos

Dicas de segurança para síndicos: saiba como reduzir custos em seu condomínio e garantir o bem-estar dos moradores

A melhor administração dos recursos e a redução de custos são temas frequentes no vocabulário de qualquer administrador. E a premissa vale também para a gestão de condomínios. Confira algumas dicas de segurança para síndicos e fique por dentro.

A administração de um condomínio exige técnicas comparadas às de uma empresa e requer do síndico, o responsável por esta gestão, habilidades de um administrador.

As tarefas demandam atenção em todos os setores para que as práticas mantenham de acordo com a legislação vigente, as rotinas sigam seu fluxo, promovam a redução dos custos e garantam o bem-estar de seus moradores.

Devido a sua importância, não custa nada, então, abordar algumas pontos que às vezes possam ficam meio esquecidos no dia a dia, mas que são ótimas dicas de segurança para síndicos encontrem as melhores práticas que levarão a uma gestão de condomínios mais eficiente, enxuta e mais simples.

DICAS DE SEGURANÇA PARA SÍNDICOS

A administração de condomínios exige uma visão integrada, que leve em conta as necessidades específicas de cada local, garantindo sua boa saúde financeira e a gestão adequada.

Fundamentados por esta afirmação, separamos abaixo, algumas dicas para você evitar problemas e conduzir da melhor forma o trabalho de gestão em seu condomínio.

Leia mais: Dicas de segurança


REALIZE UM PLANEJAMENTO FINANCEIRO

Para uma gestão ser adequada ela precisa de planejamento. Por este motivo, realizar um planejamento financeiro adequado deve estar entre as prioridades na gestão de um condomínio. Além da previsibilidade das tarefas a serem cumpridas, você poderá cuidar dos recursos com mais precisão.

Neste sentido, devem ser abordados neste planejamento, o salário dos funcionários, a água e a luz, as manutenções realizadas no prédio, possíveis taxas, impostos e outras variáveis que possam estar inclusas em suas tarefas administrativas.

Um bom planejamento, além de relatar despesas e recebimentos, deve contar também com um fluxo de caixa, que lhe permitirá conhecer e avaliar as contas adequadamente.

ORGANIZE O DINHEIRO E PRESTE CONTAS

Além da documentação dos valores a receber e a pagar, é preciso também organizar o orçamento, definindo para onde serão alocadas estas verbas.

Isso inclui o conhecimento sobre quanto do montante em caixa vai para as despesas gerais e quanto irá para os encargos trabalhistas e outras questões.

Essa visão abrangente sobre as contas possibilita a melhor administração do dinheiro, em especial, quando se tem o desejo de implementar melhorias no condomínio. Administrando corretamente os fluxos, fica mais fácil garantir que os recursos sejam utilizados da melhor forma, e ainda, gerem economia para o condomínio.

Uma boa administração é também aquela que faz sua gestão de forma transparente, prestando suas contas da forma correta.

Para garantir essa conduta, você deve dispor de todas as notas fiscais e comprovantes de pagamento. Mantenha também um detalhamento de todos os gastos, para que os moradores tenham acesso a todas as ações implementadas.

FIQUE ATENTO A MANUTENÇÃO PREDIAL

Um condomínio possui uma série de detalhes a serem observados. E é papel do síndico observar todas estas questões e manter em ótimo estado estes espaços.

Para isso, a gestão do condomínio deve dar a atenção devida para as contratações de serviços terceirizados, certificando a alta qualidade e as garantias de procedência.

É também papel do síndico, no que confere a manutenção predial, ficar atento ao uso correto de equipamentos como elevadores e maquinários em geral. Eles representam custos elevados, em casos de pane ou quando sofrem algum defeito.

Evitar estas despesas, ou pelo menos minimizá-las, exige que estes equipamentos passem por manutenções preventivas periódicas. Elas são mais baratas se comparadas às manutenções corretivas, e ainda, aumentam a durabilidade dos equipamentos.

SAIBA COMO REDUZIR A INADIMPLÊNCIA

Os atrasos, tanto pontuais como frequentes, no pagamento das taxas de condomínio podem representar sérios prejuízos para a gestão de um condomínio, uma vez que representam menos recursos para lidar com as obrigações. E por isso, merecem muita atenção e respostas rápidas, logo que identificadas.

Uma saída é garantir que os moradores estejam sempre informados sobre seus atrasos, e sejam cobrados para que os pagamentos se mantenham sempre em dia. Logicamente que de forma cortês e sem expor o condômino, para evitar prejuízos legais.

CUIDE DA SEGURANÇA DOS MORADORES

A insegurança nas cidades é algo que só aumenta, e com isso, também a preocupação com invasões em condomínios.  Por tudo isso, cuidar da segurança de um condomínio não é tarefa fácil. Exige uma postura preventiva tanto por parte do síndico, como de moradores, funcionários, além é claro, da presença de equipamentos eletrônicos de segurança.

Para qualquer ambiente, a segurança é uma soma. E deve partir de ações individuais para garantir a proteção daquilo que é coletivo.

Neste sentido, tão importante quanto contar com processos, recursos humanos e a tecnologia, manter atualizados os procedimentos de segurança são fundamentais. Assim como realizar manutenções preventivas, checando que os equipamentos de segurança estejam em perfeita ordem. A revisão deste conjunto precisa ser permanente.

Ao seguir estas dicas de segurança para síndicos, você estará reunindo garantias que certificarão a boa gestão do seu condomínio, mais segurança e qualidade de vida para todos os envolvidos.

Fonte: www.gruposegura.com.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *