Notícias Dia Interna

Anuncie aqui

Fim de ano no condomínio: Férias do síndico

Síndico também tira férias. Veja como se programar e não tomar nenhum susto no retorno

 

Fim de ano no condomínio: Férias do síndico
Férias do síndico

 

Necessário para a recuperação do corpo e da mente, desfrutar de um período de férias é fundamental para qualquer pessoa. E no caso do síndico, não é diferente. Porém, para curtir férias tranquilas, e voltar ao condomínio sem nenhum susto, é importante que algumas providencias sejam tomadas.

A primeira é se conscientizar de que gozar de um período de férias é importante para si próprio e para a sua família. Ou seja, utilizar esse período para se reconectar consigo mesmo e voltar com o gás renovado para enfrentar o restante do ano.

A segunda é a conscientização do próprio condômino em compreender que até mesmo o síndico, que por vezes ele fala mal, reclama da administração, seja ele profissional ou morador, merece desfrutar de férias.

 

Veja agora mais algumas dicas de como gozar de férias sem se preocupar com o retorno.

 

Defina quem será o síndico no período em que você estará ausente. Essa informação provavelmente estará na convenção do condomínio. Porém, caso não haja por escrito neste documento, uma assembleia deverá ser convocada para a definição dos nomes. Na maioria das vezes quem assume é o subsíndico ou o presidente do conselho.

 

Convoque uma reunião com o subsíndico, o presidente do conselho e administradora, se houver. Deixe-os cientes do período das férias, dos pagamentos agendados, da escala dos funcionários e da agenda telefônica do condomínio para eventuais emergências.

 

Tenha uma atenção especial com o zelador. Repasse todas as informações que achar necessário para o período. Compartilhe com ele a agenda dos prestadores de serviço em casos de emergência.

Grandes obras precisam de um acompanhamento pontual por parte do síndico. É por isso que nenhuma grande obra ou benfeitoria deve ser programada para esse período que o síndico estará ausente do condomínio. Não esqueça que mesmo ausente do condomínio você ainda é o responsável legal pelo empreendimento. Logo, agendar uma grande melhoria no condomínio para esse período é correr um risco desnecessário.

 

Programe-se em relação aos pagamentos que deverão ser feitos no período. Se não for possível agenda-los pela internet, reserve uma pasta e entregue à pessoa substituta para que ela tome conhecimento.

 

Providencie que a agenda do condomínio com os números de prestadores de serviço esteja em um local de fácil acesso para funcionários e moradores.

 

Organizar a escala dos funcionários, caso não sejam terceirizados, é um item indispensável para gozar de férias tranquilas.

 

Instruir a pessoa que irá lhe substituir durante o período de férias, e o zelador em relação ao cumprimento do regimento interno, é fundamental para a manutenção da harmonia dentro do condomínio. Por isso, tanto o zelador, quanto a pessoa que estará na função de síndico deverão estar instruídos a esse respeito. Envio de notificações e multas deverão ser feitas normalmente, caso haja a necessidade.

 

E a última providência, mas não menos importante, é a de aproveitar o período para relaxar e voltar com o animo renovado para enfrentar mais um período de administração.

 

Lembre-se: você só será um bom profissional se seu corpo e mente estiverem em sintonia.

 

Por: Guilherme de Paula Pires
Redação Viva o Condomínio

 

Em respeito à Lei de Direitos Autorais (Lei 9.61098), este conteúdo pode ser copiado e compartilhado, desde que sejam citados o autor e a fonte original. O plágio é proibido e passível de punição, de acordo com o artigo 184 do Código Penal, que prevê pena de três meses a um ano, ou multa.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *