Notícias Segurança Interna 01

Anuncie aqui

Fim de ano no condomínio: Veja dicas sobre segurança

Fim de ano no condomínio merece uma atenção especial por parte de síndicos e gestores. Principalmente em relação à segurança.

 

Para manter o seu condomínio seguro nessa época do ano é necessário um trabalho conjunto entre síndico e moradores

 

Verão e final de ano são sinônimos de festas, viagem e descanso. Além das comemorações comuns de dezembro, uma tarde ensolarada é um ótimo convite para um “churras” no salão de festas do condomínio.

Até aí sem problemas, desde que as normas internas sejam cumpridas em relação à circulação de visitantes em áreas comuns, agendamento do salão de festas, uso da piscina, horário e barulho.

E se por um lado o número de agendamentos do salão de festas aumenta no verão, e por consequência o número de pessoas que circula nas partes internas do condomínio, por outro lado, quando se aproximam as duas últimas semanas do ano ocorre um fenômeno inverso. O esvaziamento do condomínio.

Por isso, neste período do ano a segurança do condomínio deve ganhar uma atenção redobrada por parte de síndico e moradores. Os assaltantes sabem que esse é um mês de viagens e apartamentos desocupados, e ficam à espreita de apenas um deslize de algum funcionário ou condômino para praticar uma ação de furto.

Logo, para manter o seu condomínio seguro nessa época do ano é necessário um trabalho conjunto entre síndico e moradores. Achar que a tecnologia vai resolver todos os problemas de segurança é um equívoco que você não deverá pagar para ver. 

 

Veja os disfarces mais usados por assaltantes de condomínios

 

Veja algumas dicas de como manter o seu condomínio seguro nessa época do ano

 

Segurança depende de todos 

Não adianta nada ter um bom plano de segurança, funcionários bem treinados, equipamentos de última geração e altíssima tecnologia instalada se as normas de conduta em relação à segurança forem cotidianamente desrespeitadas.

Trabalho em conjunto, respeito às regras, um bom convívio entre moradores e ajuda mútua são fundamentais para que o seu condomínio esteja seguro.

 

Veja mais: Segurança depende da ação diária de todos 

 

Tanto de condôminos 

– Colabore com a administração do condomínio, siga rigorosamente as normas e procure ser proativo. Se identificar que algo possa estar passando despercebido pela administração, comunique ao gestor.

– Recolha as suas encomendas na recepção. Nunca receba um produto na porta da sua residência. Você poderá pôr em risco a sua segurança e de todo o condomínio.

– Coopere com os funcionários. Eles estão ali para ajudar na administração do condomínio. Se o porteiro ou vigia noturno lhe passar alguma instrução, receba de bom grado. Lembre-se que eles são treinados para isso.

– Fique atento nos momentos de entrada e de saída do condomínio. Verifique o fechamento do portão e observe nos espelhos se algum pedestre entrou pelo acesso dos carros. Se for o caso, comunique imediatamente ao funcionário ou responsável pela segurança.

 

Quanto de síndicos

– Invista em treinamento para os seus funcionários, de modo que eles se mantenham atualizados e incentive para que busquem conhecimentos em sua área de atuação.

– Cobre o funcionário para que as regras sejam seguidas. Porém, não se esqueça de elogiar quando necessário. Um colaborador feliz tem o potencial de alegrar o ambiente e desenvolver melhor a sua função.

– Observe as manutenções básicas em relação à segurança. Fechamento dos portões e de portas, câmeras de vigilância, cercas elétricas e outros itens que compõem o sistema eletrônico de segurança do condomínio.

– Registre em livro, ou no sistema do condomínio, todos os fatos que por ventura aconteçam no condomínio. Isso facilitará um possível registro em Boletim de Ocorrência e melhorias futuras.

 

Por: Guilherme de Paula Pires
Redação Viva o condomínio

 

Em respeito à Lei de Direitos Autorais (Lei 9.61098), este conteúdo pode ser copiado e compartilhado, desde que sejam citados o autor e a fonte original. O plágio é proibido e passível de punição, de acordo com o artigo 184 do Código Penal, que prevê pena de três meses a um ano, ou multa.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *