Notícias Manutenção Interna

Anuncie aqui

Manutenção da impermeabilização nos condomínios

Publicado em: 4 de Maio de 2020

Em qualquer obra da construção civil, é necessário um bom serviço de impermeabilização. Através disso, o cliente consegue evitar o surgimento de problemas decorrentes de infiltrações, tais como as manchas, o desplacamento das pinturas e dos revestimentos e maiores comprometimentos à estrutura e às instalações da parte elétrica.

Manutenção da impermeabilização nos condomínios

Os condomínios, nos dias de hoje, representam grande parte das obras da construção civil executadas em grandes cidades. Nestes casos, também não é diferente: é preciso realizar a impermeabilização com total qualidade. Por conta disso, existem os serviços de impermeabilização em condomínios.

A partir da execução do serviço de impermeabilização em condomínios, a empresa evita problemas de maior gravidade, afinal, nestas situações, as infiltrações que acontecem em uma residência podem chegar a afetar as outras mais próximas.

Portanto, quem vive em condomínios deve se preocupar em assegurar uma impermeabilização de qualidade, evitando problemas para o seu imóvel e também para os demais.

 

CUIDADOS NA IMPERMEABILIZAÇÃO EM CONDOMÍNIOS

Há muitos cuidados que devem ser tomados durante a impermeabilização em condomínios para garantir que o serviço seja feito com total eficiência. Primeiramente, é necessário verificar e adequar as condições do local da aplicação.

É importante que esteja limpo e sem partículas de poeira, além de também estar livre de imperfeições muito importante.

O local em que será feita a impermeabilização em condomínios deve passar por processos de lavagem, assim retirando toda a sujeira.

Recomenda-se que seja feito o hidrojateamento, pois é um método ágil e eficaz de limpeza.

Também é importante que, antes da impermeabilização em condomínios, os cantos do local sejam arredondados com a utilização de argamassa. Isso possibilita resultados de maior qualidade após a aplicação do produto impermeabilizante.


EM GERAL, AS PRINCIPAIS ÁREAS QUE COMPÕEM O SISTEMA DE IMPERMEABILIZAÇÃO DO CONDOMÍNIO E PRECISAM DE MANUTENÇÃO PERIÓDICA SÃO:
  • Juntas de dilatação;
  • Lajes do térreo e da cobertura;
  • Jardineiras e jardins acima da garagem;
  • Marquises;
  • Calhas de alvenaria;
  • Piscinas;
  • Áreas propensas à umidade como banheiro, áreas de serviço e etc.
  • Caixas d’água, cisterna e esgoto.

SISTEMAS DE IMPERMEABILIZAÇÃO MAIS USADOS
  • Membranas flexíveis: emulsões asfálticas; emulsões acrílicas; asfalto oxidado e outros.
  • Membranas rígidas: as principais são as argamassas e a cristalização.
  • Mantas flexíveis: manta asfáltica, manta polimérica e outras.
  • Resinas poliméricas
  • Injeção de gel

 

NORMAS E DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS PARA EXECUÇÃO DE IMPERMEABILIZAÇÃO
  • Manual: do proprietário e das áreas comuns do condomínio;
  • NR6: treinamento e utilização de EPI’s;
  • Avaliação Quantitativa de Riscos Químicos;
  • Seguro de responsabilidade civil: instrumento que indeniza qualquer tipo de acidente e incidente ocorrido nas dependências do condomínio no período da obra;
  • NBR 9575: refere-se à impermeabilização (seleção e projeto);
  • NBR 9574: dispõe sobre a execução de impermeabilização.

 

 

Fonte: Síndico Legal


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *