Notícias Manutenção Interna

Anuncie aqui

Manutenção predial é sinônimo de cuidado com a vida e patrimônio

Manutenção predial: Não deixe para amanhã o que pode ser feito hoje. A prevenção é a melhor forma de evitar acidentes e diminuir os custos do condomínio. 

 

Você, certamente, conhece a expressão “melhor prevenir do que remediar”. Quando ocorre um acidente dentro do condomínio, resultado da falta de manutenção predial, as primeiras palavras que você dirige ao síndico provavelmente serão essas. E não é para menos. Fazer a correta manutenção predial é muito mais fácil e barato do que deixar estourar os problemas.

Segundo a NBR 5674/1999, manutenção predial é “o conjunto de atividades a serem realizadas para conservar ou recuperar a capacidade funcional da edificação e de suas partes constituintes de atender as necessidades e segurança de seus usuários”.

 

Existem, entretanto, segundo Gomide (2002), diversos tipos de manutenção predial:

Preditiva: inspeção que visa o estudo de sistemas e equipamentos a fim de prever possíveis anomalias ou falhas nos mesmos, baseado no seu desempenho e comportamento e, a partir disso, programar e direcionar os procedimentos de manutenção preventiva;

Preventiva: atividade que entra em ação antes que haja a necessidade de reparo. Exige uma programação, com datas preestabelecidas obedecendo a critérios técnicos determinados pelo fornecedor ou fabricante do produto. É fundamental que haja o registro de todas as atividades executadas;

Corretiva: visa à reparação ou restauração de falhas ou anomalias, seja ela planejada ou não. Implica, necessariamente, a paralisação total ou parcial de um sistema. É o tipo de manutenção que apresenta os custos mais elevados de execução;

Detective: atividade que visa identificar as causas de falhas e anomalias, auxiliando nos planos de manutenção, com o objetivo de atacar a origem do problema, e não apenas o sintoma do mesmo.

 

Dentre dessas, sem dúvida, o tipo de manutenção que onera os maiores custos ao empreendimento é a corretiva. Isso porque é muita mais caro você consertar algo do que simplesmente apostar na manutenção. Mas ainda sim, seja por negligência, falta de conhecimento, ou problemas relacionados ao setor financeiro dos empreendimentos, muito condomínios têm deixado de realizar a manutenção predial, como aponta pesquisa realizada pela Câmara de Inspeção Predial de São Paulo em conjunto com o Corpo de Bombeiros. A investigação constatou que 66% dos acidentes ocorridos dentro dos condomínios são originados de deficiências na manutenção dos equipamentos.

Segundo o levantamento, 29% dos casos foram registrados em revestimentos; 27% relacionados ao sistema elétrico; 18% no sistema de combate ao incêndio; 13% se referiam a problemas com impermeabilização; 9% na rede de gás e hidráulica; e, por fim, 8% dos acidentes estavam relacionados com irregularidades estruturais.

Portanto, fique atento e observe se o seu condomínio está em dia com a manutenção predial.

Observe o checklist produzido pela equipe do Viva o Condomínio e faça valer o seu direito de viver em um prédio seguro.

Acesse aqui

 

Por: Guilherme de Paula Pires

Redação Viva o Condomínio

Em respeito à Lei de Direitos Autorais (Lei 9.61098), este conteúdo pode ser copiado e compartilhado, desde que sejam citados o autor e a fonte original. O plágio é proibido e passível de punição, de acordo com o artigo 184 do Código Penal, que prevê pena de três meses a um ano, ou multa.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *