Notícias Decoração Interna

Anuncie aqui

Mesa de centro: como decorar de forma autêntica

Publicado em: 22 de abril de 2022

Objetos que ficam em cima da mesa de centro embelezam o ambiente e falam sobre costumes, gostos e memórias dos moradores do imóvel

 

 

Não apenas pelo local que costuma ocupar na sala, ela pode ser o centro das atenções. Sim, estamos falando da mesa de centro. Não apenas pela escolha do móvel, mas também o que vai ficar em cima da mesa de centro contribui para que ela brilhe no ambiente. Inclusive, esse toque pode mostrar a personalidade dos moradores na decoração da sala. Confira dicas para decorar a mesa de centro de forma autêntica.

A decoração da mesa de centro é importante, principalmente porque ela pode dizer muito sobre a personalidade dos moradores.  “É um dos locais onde os moradores poderão imprimir seu estilo de vida e gostos pessoais, através de objetos que façam parte da história. Cada item não deve estar à toa”, afirma o arquiteto Artur Diniz.

Alguns itens, além de deixar o ambiente bonito, também falam sobre costumes, gostos e memórias dos moradores. “Um dos objetos que mais falam sobre a vida e os interesses dos moradores, além de serem decorativos, são os livros, sejam os sobre turismo ou arte e artesanato de cidade natal, trazidos de viagens ou algum destino desconhecido, sobre profissão, hobbies, obras de arte ou escritores que admirem”, exemplifica.

A forma de organizar os objetos também faz diferença. “Vai mostrar a personalidade. Afinal, pode colocar mais ou menos peças, dispor de forma simétrica ou assimétrica os elementos decorativos, adotar palheta de cores mais discreta ou mais colorida, pode mostrar o hábito de cuidar de plantas ao colocar arranjos naturais. Ou seja, não tem como desvincular a decoração deste espaço dos próprios moradores”, detalha o arquiteto.

Apesar da escolha pessoal, é preciso tomar cuidados com crianças. “Como ela tem altura acessível, deve-se ter cuidado para evitar acidentes. O ideal é optar por mesas com cantos arredondados. A distância para sofás e poltronas pode ser aumentada para facilitar a circulação da criança”, pontua Artur. A atenção também se volta aos objetos. “Devem ser leves, não pontiagudos, que não machuquem caso caiam por cima da criança. A decoração ou a própria mesa pode acompanhar seu desenvolvimento. Por exemplo: se a criança estiver na fase de levar tudo para boca, objetos menores devem ser retirados”, complementa.

O cuidado também se volta para pets. “A situação é semelhante: a escolha da mesa e do material depende da altura do animal e seus hábitos, se correm pela casa, derrubam objetos com facilidade e se tem costume de roer madeira”, conclui.

 

 

Fonte: Zap Imóveis


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *