Notícias Dia Interna

Anuncie aqui

O que fazer com vizinhos que reclamam de tudo?

Publicado em: 1 de março de 2021

Se você tem vizinhos que reclamam de tudo, veja estas dicas para lidar com a situação e entenda o papel do síndico nesta questão.

O que fazer com vizinhos que reclamam de tudo?

Quem nunca passou por uma situação complicada com vizinhos que reclamam de tudo? Difícil, já que este tipo de problema é bem comum, principalmente em condomínios.

Como lidar com isso? Qual o papel do síndico em casos como esse? Para que o convívio seja tranquilo, cada um tem que fazer sua parte.

Vamos entender isso melhor?

Os vizinhos que reclamam de tudo são figurinhas carimbadas nos condomínios.

Eles são duros na queda e podem até ouvir barulhos que não existem. Ou ameaçar a integridade física e moral de seus desafetos.

Estabelecer boas relações entre os moradores de um condomínio, bem como com funcionários, prestadores de serviços e visitantes é uma das muitas tarefas dos síndicos.

De quem estamos falando

Vizinhos chatos e que reclamam de tudo, muitas vezes criando verdadeiros barracos, não podem ser tratados apenas por meio do bom senso. Porque até isso varia de pessoa para pessoa. O que um acredita se tratar de bom senso pode passar longe disso pro outro.

É bom lembrar que todo condomínio tem suas regras definidas na convenção e no regimento interno. E estes documentos não devem ficar sendo alterados para agradar o grupo A ou B. Ou por insistência de um vizinho que reclama de tudo, interfona para o síndico a toda hora e sem compostura alguma.

Além de verem problema num simples barulho do choro de uma criança ou não gostaram de um dos itens novos da decoração do condomínio, vizinhos que reclamam de tudo dão bastante trabalho ao síndico.

E o que dizer dos grupos que se unem com o único e firme propósito de fazer plantão ininterrupto buscando infrações, erros, pequenas falhas e deslizes.

Neste caso, o objetivo é minar o síndico atual ou que os demais moradores recebam avisos, notificações e até multas.

Quando tudo isso ou parte destes incômodos aparecem é hora de agir na raiz. Mesmo não sendo muito fácil, é possível. Mas é preciso ter bastante determinação para acabar com os problemas.

Ninguém merece perder a tranquilidade e prazer de morar num condomínio, simplesmente viver tenso com receio de sair da sua própria casa ou realizar obras no imóvel.

Na prática, como administrar os vizinhos que reclamam de tudo em condomínios?
Tente primeiro lidar com a questão de forma amigável
  • A primeira recomendação aqui é gerenciar esses episódios de forma amigável. Mesmo os vizinhos que reclamam de tudo, os chatos, insistentes e conspiradores devem ser tratados com respeito;
  • Se ambas as partes da relação partirem para atitudes impensadas, enfrentamentos e discussões acaloradas que nada agregam ao bom convívio, aí o caminho pro caos será mais curto;
  • Moradores precisam exercitar a paciência e as regras da boa educação. E o síndico, se cercar de dados e fatos – que possam ser comprovados – e agir com cautela.
  • A palavra de ordem em condomínios é tolerância. Em toda comunidade que se preze, boas doses deste ingrediente (em falta no mercado) podem garantir a harmonia.
  • As regras existem para serem cumpridas, mas tudo tem dois ou mais lados. Antes de partir para as penalidades mais severas, o exercício da empatia cai muito bem.
Problemas para os moradores e para o síndico também
  • Vizinhos que reclamam de tudo são aqueles com maior tendência a levar 100% das questões do dia a dia do condomínio ao síndico. Este, então, precisa ser preservado. Sob o risco de apagar tantos incêndios ficando sem tempo para executar um planejamento sério e executar tarefas mais fundamentais que gerenciar disse-me-disse.
  • Uma boa estratégia para blindar o síndico é estipular que somente o vice e os membros do conselho tenham linha direta de comunicação com o síndico. Desta forma, esses primeiros contatos já filtram as demandas e podem resolver desavenças mais simples;
  • Se as mesmas atitudes e comportamentos dos vizinhos que reclamam de tudo persistirem, cabe ao síndico usar das ferramentas que tem pra colocar ordem na casa. O ideal é se cercar da convenção, regimento interno e aplicar notificações e multas.
  • Se preciso for, não hesitar em procurar assessoria jurídica. O Código Civil, a Constituição e o Código Penal existem para regulamentar a vida em sociedade.

 

 

Fonte: Tudo Condo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *