Notícias Dia Interna

Anuncie aqui

Planejamento deixa o forró do condomínio mais animado

O mês de junho é marcado pelas festas tradicionais do calendário nordestino, por isso alguns condomínios aderem aos festejos juninos. Mas, para que a festa  tenha sucesso, é necessário organização e seguir  algumas regras básicas.

 

forró do condomínio

A primeira regra é cumprir  a lei do silêncio, segundo o  presidente do sindicato da habitação da Bahia (Secovi), Kelsor Fernandes. “O horário das  festas juninas nos condomínios vão até as 22h”, diz, após destacar que, se o condomínio for contratar alguma banda para tocar, é preciso pagar o Ecad (direitos autorais).

No edifício Mansão Niccolo Paganini, localizado no Itaigara, os preparativos  para o arrasta-pé começaram bem antes.  A festa acontece neste sábado, 18, com a participação de Os bonde boca, banda formada por três dentistas baianos.

O síndico Antônio Carlos  Monteiro contou que os moradores do condomínio irão levar pratos típicos e bebidas  (refrigerante, licor, cerveja, água, suco). Ele fala que preferiu não estipular valores este ano, para que os convidados  fiquem à vontade. “Nós  arrecadamos dinheiro apenas para pagar a atração artística”, comentou.

A segunda regra básica é ter atenção com a quantidade de convidados que vão participar do evento, pois é preciso definir, em assembleia, antes da festa. “O normal é que este tipo de festa seja apenas para os moradores do condomínio”, explicou Kelsor Fernandes.

E a terceira regra básica é a  segurança do local, porque as pessoas gostam de se sentir seguras e confortáveis quando participam de algum evento.

Arraiá do bem

No condomínio Veredas do Sol, localizado em Piatã, a festa de São João foi antecipada, porém, com um diferencial: reunir os moradores para ajudar crianças com paralisia cerebral.

Dia 21 de maio, cem pessoas participaram da festa no condomínio, que cobrou  R$ 20 pelas pulseiras e R$ 100 para   quem comprou uma  mesa.

A síndica Dulce Longa informou que a festa foi bonita, pois toda a arrecadação  foi revertida  para a instituição Lar Vida,  que atende crianças deficientes sem família.

Cecília Prazeres, diretora da empresa Eventos & Eventos  e do blog CelebreSempre, revelou dicas essenciais que ajudam a realizar o arraiá. Segundo Cecília, é interessante verificar a disponibilidade do espaço, seja quadra, salão de festas ou área verde.

Lista necessária

Além disso, a especialista chama a atenção sobre listar as necessidades para a festa, como cuidados com toldos, por ser um mês da chuva; mesas e cadeiras;  até que horas a atração artística poderá ficar, logística de montagem e circulação de carros ou pessoas.

“É preciso checar  tudo que possa estruturar o local de forma tranquila e perfeita para os condôminos e convidados”, advertiu Cecília Prazeres.

 

Fonte: A Tarde Uol


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *