Notícias Manutenção Interna

Anuncie aqui

Responsabilidade de quem? Vazamentos ou infiltrações costumam gerar divergências entre síndicos e moradores

Vazamentos ou infiltrações: se não observado rapidamente, danificam a estrutura da edificação, aumentam os custos com o abastecimento de água e trazem grandes prejuízos.

 

Vazamentos ou infiltrações nas tubulações são uma das maiores dores de cabeça para síndicos e moradores de condomínio. Isso porque são difíceis de serem detectados e há muitas controvérsias sobre quem será o responsável pelo problema: o morador ou o condomínio. E quando o vazamento passa a gerar reflexos nos andares de baixo, costumam se tornar verdadeiras novelas, pois acrescenta-se aí um novo personagem, o vizinho.

O que fazer quando identificar vazamentos ou infiltrações

O primeiro passo que se deve tomar em situações como essa é a de comunicar imediatamente o síndico. É ele quem irá tomar as primeiras providências. Possivelmente, a primeira ação tomada pelo administrador será a de buscar uma empresa especializada no assunto ou, por conta própria, tentar identificar se o vazamento ocorre nos encanamentos horizontais ou verticais.   Essa primeira ação é importante, pois é a partir dela que irá começar a se delimitar responsabilidades.

Todo e qualquer edifício possui duas redes de encanamento: uma horizontal e outra vertical. A rede horizontal, ou ramal, que comporta os canos (água e esgoto) para cada unidade condominial. E a rede vertical, ou coletora, que conduz á agua e o esgoto por todos os andares e áreas comuns do condomínio.

Se o vazamento for detectado na rede horizontal a responsabilidade é do morador. Nesse caso, o síndico deverá apenas observar e cobrar uma solução pelo condômino e mediar possíveis conflitos com vizinhos atingidos pelo vazamento.

Por outro lado, mesmo que o vazamento se dê no interior do apartamento, mas na rede vertical, os custos para manutenção da obra serão de responsabilidade do condomínio. Os problemas mais comuns são vazamentos em ramais nos banheiros e lavanderias.

Se os vizinhos não se entenderem quanto à origem do problema, a administração do condomínio pode atuar. O morador afetado tem a opção de formalizar um comunicado para que o vizinho problemático assine uma das vias e comprove saber o que se passa. Se isso não adiantar, cabe aí uma ação no Juizado Especial Cível, para obter uma liminar que o obrigue a reparar o cano e até a pagar indenização, desde que um perito comprove que o cano do vizinho que foi o culpado pelo estrago.

Fique de olho nos seguintes itens. Geralmente é ali que ocorrem vazamentos e infiltrações:

 

– Tubulações externas até o reservatório;

– Registros, boias e bombas;

– Verificar o estado do equipamento. Ficar atento a sinais de ferrugem;

– Manchas nas paredes;

– Tintas com bolha, mofo ou bolor;

– Goteiras e manchas no teto;

– Já em casos de infiltrações subterrâneas, o mais correto é recorrer a uma empresa especializada. Embora um indício bastante evidente de vazamentos subterrâneos seja o aumento no consumo de água.

– Faça anotações regulares (na mesma hora do dia) do consumo que está registrado no hidrômetro. Qualquer alteração na quantidade consumida é sinal de vazamentos.

 

Por: Guilherme de Paula Pires
Redação Viva o Condomínio

 

Em respeito à Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), esse conteúdo pode ser copiado e/ou compartilhado desde que sejam citados o autor e a fonte original. O plágio é proibido e passível de punição, de acordo com o artigo 184 do Código Penal, que prevê pena de três meses a um ano, ou multa.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *