Publicado em 27 de abril de 2018

A solução em correspondências para condomínios

Não é somente quem mora em casa que recebe correspondências. Pessoas que vivem em apartamentos ou então em condomínios fechados também recebem cartas, contas, jornais ou revistas. Sendo assim, é preciso que condomínios de apartamentos ou de casas tenham um sistema de recebimento de correios.

Não é somente quem mora em casa que recebe correspondências. Pessoas que vivem em apartamentos ou então em condomínios fechados também recebem cartas, contas, jornais ou revistas. Sendo assim, é preciso que condomínios de apartamentos ou de casas tenham um sistema de recebimento de correios.
A dificuldade da entrega de correspondências em condomínios

Quem mora em casa própria ou alugada não tem problemas com a chegada do correio, afinal, a caixa de correio está ali e basta que o entregador ou carteiro deposite a correspondência, sem complicações. Porém, em condomínios as dificuldades podem ser maiores com a entrega das correspondências.

Em alguns condomínios não é permitida a entrada de ninguém, e a entrega de cartas, encomendas, revistas, contas e outras correspondências pode ser dificultada com essas proibições. Embora elas sejam para a segurança dos moradores e de suas famílias, isso impede o trabalho dos entregadores e pode gerar diversos problemas.

A falta que pode fazer a caixa de correio num condomínio

Entregar a correspondência num condomínio deve ser tão prático quanto numa casa. Mas, para que seja realmente prático, é preciso que a administração do condomínio adote um sistema de recebimento de correspondência que facilite a vida de todo mundo.

Deixar a correspondência na portaria pode não ser a melhor opção para ninguém. Afinal, isso pode causar transtornos para o trabalho do porteiro, podem acontecer de correspondências irem parar nas mãos de outras pessoas, as cartas podem ser desviadas ou perdidas, podem sofrer danos ou mesmo acabarem violadas, entre outros problemas.

Quando uma correspondência se perde ou quando acontece qualquer outro problema com ela, é que percebemos como a caixa de correio faz falta, e muita, num condomínio. E para que esse problema acabe, basta instalar nos condomínios uma caixa propícia para tal.

A caixa de correio certa para condomínios

Imagine ter uma caixinha de correio convencional para cada morador ou apartamento do condomínio. Seria um transtorno muito grande nos espaços maiores, afinal, o portão ficaria repleto de caixas! Mas a solução para receber correspondências nos condomínios é muito simples. Assim como existem modelos de caixa de correio para casas também existem modelos para condomínios, que são as colmeias.

As colmeias são conjuntos de caixa e de correio destinada a condomínios de apartamentos ou casas, que guardam correspondências de cada morador de maneira individual. Elas são constituídas de pequenas repartições numeradas de maneiras individuais e que possuem chaves individuais também, para que cada morador possa ter acesso a sua correspondência sem ter contato com a correspondência do vizinho.

As colmeias para condomínios podem ser instaladas na entrada, presas ao portão ou então instaladas diretamente na alvenaria dos muros. Nesses casos a abertura da caixa é traseira, e cada morador pode ficar responsável por sua chave. Nos condomínios de apartamentos as colmeias também podem estar na entrada, a abertura das caixas é frontal, e como as anteriores, todas as caixas são numeradas individualmente e cada morador tem sua chave.

Com a caixa de correio adequada para condomínios não acontecerá mais problemas com correspondências, facilita-se o trabalho dos entregadores e os miradores podem ter mais segurança com suas cartas e também mais privacidade.

Não é conveniente que tudo o que chega em sua casa fique exposto, mas mesmo vivendo próximo dos vizinhos é possível ter privacidade e manter a sua vida reservada através das colmeias.

As colmeias podem ser feitas sob consulta também, assim melhor atendem a cada necessidade particularmente. Nos condomínios que ainda não há esse recurso, convém propor nas reuniões, afinal, é um investimento que favorecerá a todos.

Fonte: caixasdecorreio.com.br

Assine a newsletter do Viva e receba
notícias como esta no seu e-mail

    Comente essa postagem

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios.

    Seu comentário será moderado pelo Viva o Condomínio e publicado após sua aprovação.

    Cecília

    Há 1613 dias

    Sou nova como síndica e por estarem a três anos sem nenhuma ordem, querem regras mas desde que não interfiram no que fazem, como trabalhar de lavar carro na garagem, tapetes, colocaram parede de drywal, e colocam tanta bagunça que morreu rato lá e foi difícil. Deixam as garagens com coisas amontoadas, etc.

    Viva O Condomínio

    Há 1576 dias

    Olá Cecília, A Convenção Condominial e Regimento Interno, foram feitos para serem cumpridos. Ainda, consoante artigo 1.348 do Código Civil, compete ao síndico, entre outras atribuições: • representar, ativa e passivamente, o condomínio, praticando, em juízo ou fora dele, os atos necessários à defesa dos interesses comuns; • cumprir e fazer cumprir a convenção, o regimento interno e as determinações da assembléia; • diligenciar a conservação e a guarda das partes comuns e zelar pela prestação dos serviços que interessem aos possuidores; • cobrar dos condôminos as suas contribuições, bem como impor e cobrar as multas devidas; • realizar o seguro da edificação. Ou seja, é importante fazer cumprir as normas dentro de um condomínio, gerando assim uma harmonia na convivência. Ainda, é autorizado ao síndico transferir a outrem, total ou parcialmente, os poderes de representação ou as funções administrativas, mediante aprovação da assembléia, salvo disposição em contrário da convenção. Assim, poderá a síndica, mediante autorização da assembléia, contratar empresas garantidoras, administradoras, advogados, etc., tudo visando o auxílio no bom andamento da vida condominial. Atenciosamente, Dr. Fernando Passos Gama Advogado (41) 98469-4992 dr.fernandogama@yahoo.com.br